Um Ano sem Compras: Semana 18 + hora do balanço

Parecia impossível, mas já se passaram incríveis 18 semanas de aprendizado na minha nova vida mais feliz e menos consumista. Cada não que disse pra mim mesma durante esse tempo, trouxe um gostinho diferente, uma vitória diferente e uma conscientização muito maior sobre as coisas, para que elas realmente servem – em breve postarei perguntas interessantes de se fazer antes de investir um dinheirão em algo que deseja – e como posso viver bem sem elas.

No início do desafio fiquei super animada ao ver que amigas e leitoras resolveram entrar nessa comigo. Algumas ficaram pelo caminho, outras estão se preparando para começar o desafio e algumas poucas seguem firmes e fortes rumo ao objetivo de 365 dias sem compras. Então acho que agora, que completamos 1/3 do desafio, chegou a hora de fazermos um balanço para vermos se conseguimos cumprir o que planejamos ou não.

Como eu disse no primeiro post do ano, não decidi iniciar esse desafio com o objetivo de economizar ou comprar algo especial. A idéia era me desprender o sentimento de necessidade por bens materiais e aprender a dizer não para qualquer lançamento ou liquidação que fosse. Fico feliz de olhar pra trás e ver que consegui fazer isso com sucesso. Troquei o “ter”pelo “viver momentos especiais”e fui em vários shows sensacionais, sai para almoçar fora com as amigas diversas vezes e fiz um curso de inglês de 2 semanas em San Francisco. Mas vale observar que nesses 4 meses eu não guardei guardei dinheiro. Nenhum realzinho sequer. Mas por escolha própria.

Nessa segunda etapa do desafio, eu creio que também não vá conseguir juntar dinheiro em função do dia das mães, viagens da Copa (omprei ingressos/passagem/hotéis para 2 jogos da Copa), e outros gastos já programados. Mas não estou preocupada com isso porque tenho conseguido viver de maneira leve com cada vez menos.

Então minha meta para este próximo quadrimestre será revisitar meu armário e ver o que eu não usei nestes quase 5 meses de desafio e o que poderia doar/trocar/desapegar para que o que não tem utilidade para mim hoje, tenha utilidade para alguém.

E que venha a segunda parte do desafio ♥

 

Um Ano Sem Compras: e já se foram 17 semanas!

Fiquei quase 1 mês sem conseguir vir registrar meu período sem compras, mas finalmente tive uma tarde livre e aproveitei pra vir partilhar como tem sido esse tempo. Estas 4 semanas foram divididas entre Bahia, São Paulo e San Francisco. Sendo esta última a mais difícil, porque estar no país do consumo desenfreado, com tudo a preços convidativos e trocas de coleção constantes é no mínimo uma leve tortura!

Desde que cheguei não pus o pé na Forevinha (*snifs*), GAP, H&M, Converse, Bloomingdales, Macy’s e nem na Sephora. Entrei na Ross e na Old Navy pra acompanhar as compras da família do marido, mas foi só e sai sem nenhuma sacolinha pra mim (comprei roupinhas de bebê pra minha sobrinha linda que está gravidinha). Tenho tentado focar a energia para outras coisas como os homeworks que a escola passa diariamente ou os lugares diferentes que tenho conhecido. Tento também analisar conscientemente o que eu compraria se já pudesse comprar novamente. O primeiro contato com a loja a 60% de desconto é sempre aquela histeria, mas depois com calma e vendo as peças com tempo, acho que estou aprendendo a ser mais seletiva!

No último sábado fomos até Carmel e Santa Cruz, postei essa fotinho no meu insta (@raissakahn segue lá!) e me diverti muuuuuito. Carmel é uma cidade super charmosa com diversos restaurantes, galerias de arte e lojinhas (não comprei nem souvenir…uhu!). Isso sem contar as diversas docerias que parávamos para ir experimentando as delícias. A praia tem um visual incrível e pena que estava super frio. Já Santa Cruz ficamos menos tempo, passeando só no parque de diversões da cidade que fica na PRAIA! Isso mesmo, um parque de diversões lindo de frente pro mar…deu vontade de ficar por lá até anoitecer.

Já as semanas anteriores foram super atribuladas com viagens de trabalho, provas e preparação pré viagem que nem deu tempo de sofrer sem compras! É engraçado olhar pra trás e ver que já se passaram 4 meses inteiros desde a minha decisão de não me render ao consumo e que não teve um dia sequer em que me faltasse algo, seja roupa, calçado ou bolsa. E que diria que até dezembro eu PRE-CI-SA-VA de trocentas milhares de coisas ao ver as novidades na internet? Hein, hein?

Fico muito feliz de ver que hoje eu controlo o meu dinheiro e necessidade de consumo (não mais ao contrário!) e ainda consigo ajudar algumas pessoas que enfiaram o pé na jaca em contas e agora estão penando pra sair. Entre tantos e-mails e inboxes, esses 4 meses já foram duas pessoas queridas que consegui estender a mão e trazer comigo para uma vida de consumo mais consciente. Essa semana surgiu mais uma guerreira e tenho certeza de que juntas vamos dar a volta por cima no consumismo. Um dia, se as meninas permitirem, eu compartilho as vitórias individuais por aqui…

Basicamente era isso que eu tinha pra partilhar…e que venha a décima oitava semana sem compras ♥

Um Ano Sem Compras: Semana 12 e 13

Devido a bagunça pós mudança, a correria das viagens e uma sequência maravilhosa de shows (com Metallica, Iced Earth e Guns na mesma semana), não consegui postar meu relato das últimas duas semanas sem compras…mas fui anotando os pensamentos e as sensações que rolaram nestas duas semanas pra postar por aqui. Acho que 2 sentimentos em relação ao consumo definem bem minhas 2 últimas semanas: como é bom trocar coisas materiais por bons momentos e como é bizarro ver seres humanos se estapeando pelas novidades da Forever XXI.

Falando primeiro de coisa boa, nesse mês de março (já foram 3 meses sem compras!) eu tive a oportunidade de assistir 3 shows que queria muito, todos de pista premium (camarote no caso do Iced) com conforto e mais perto da banda. A última vez que eu tinha visto um show do Metallica foi em 1999 no Estádio da Gávea. Escuto Iced Earth desde o ano 2000 e nunca tinha visto um show deles. Sempre gostei de Guns, mas tão pouco tinha visto eles ao vivo e ainda não vi digamos de passagem, porque o show foi “Axl solo tocando Guns”. Eu nunca teria dinheiro para ver 3 shows num mês se não tivesse parado com o consumo desenfreado que estava lotando meu armário e esvaziando meus bolsos. Vivi momentos indescritíveis nesses shows e só posso partilhar com vocês que essa troca vale MUITO a pena. Uma roupa ou um sapato, depois de um tempo ficam encostados no canto do armário. As lembranças do show, as fotos, as emoções e as histórias pra contar ficam pra sempre.

Agora falando em consumismo desenfreado: o que foi o lançamento da Forever XXI no Brasil? Realmente a marca tem roupas lindas (inclusive Plus Size!), com bom corte e qualidade, mas nada justifica uma fila de 6 horas na porta da loja. E por dias! Vi uma foto de uma amiga que foi no Shopping Morumbi neste final de semana e a fila de espera para entrar na loja ainda está em torno de 2 horas! Realmente todas essas filas, horas de espera e mulherada histérica, demonstram como o Brasil é carente de roupas acessíveis e com informação de moda. Contudo, esse sentimento de “tenho que ter agora”, como se a loja fosse fechar amanhã, que a mulherada tá tendo, é uma histeria coletiva que reflete o quão consumista nos tornamos. E posso dizer que se eu não tivesse tomado a minha decisão de dizer não ao consumo desenfreado, certamente eu estaria lá na fila aguardando pra gastar mais e mais.

Conversei com várias amigas, algumas delas blogueiras de moda, e fiquei feliz de ver que todas pensam como eu e estão revendo sua necessidade de consumo depois do boom da Forever XXI. É libertador ter opção de escolha e poder dizer não. Espero que a mulherada do Brasil aprenda isso antes de conhecer as altíssimas taxas de juros do cheque especial. E que venha o mês de abril, com muitos ovos de páscoa e a décima quarta semana do desafio ♥

Um Ano Sem Compras: 8ª e 9ª semana (em SP e RJ)

E minhas duas últimas semanas foram uma grande correria! Evento com amigas, aniversários, viagens, véspera da minha mudança…uma loucurinha deliciosa que acabou me deixando um pouco longe do blog.

Na oitava semana organizei um Troca Troca entre amigas blogueiras na casa da Vivi do Vivilândia. Foi um sucesso! Devido a correria do dia a dia não nos encontrávamos há muito tempo, então foi uma tarde deliciosa para conversarmos e ainda aproveitamos para levar tudo o que tínhamos em casa pra desapegar (roupas, sapatos, bolsas, livros, makes…) e fazer a festa. Como não tenho o mesmo corpo das meninas, acabei trocando roupas super legais pra minha mãe e duas bolsas lindaaaaaas! Ótimas aquisições, já que não poderei comprar bolsa pelos próximos 10 meses!

Infelizmente a tarde passou voando, mas já estamos planejando uma próxima pra junho ♥

Vivi (Vivilândia), Jamille (Achados e Detalhes), Isa (Baú de Tendência) e Nath (About Trend)

A nona semana foi ainda mais corrida, porque aproveitei o feriadinho para vir pro Rio (tou postando daqui!) ver minha família e amigos mais antigos. Até agora não fui em shoppings ou lojas que gostava, mas senti desejo de comprar camiseta da Portela, do bloco x, do bloco y…acho que se não fosse meu desafio sem compras, eu tinha voltado com umas 4 camisetas coloridas que não usaria nunca mais na vida!

Para quem achava que seria difícil, já se passaram 9 semanas sem nenhuma recaída e a cada dia que passa me sinto mais determinada a seguir em frente. É possível viver bem sem gastar demais. É possível estar bem vestida combinando as coisas que você tem em casa. É possível ser mais forte que o consumo e ser feliz com o que se te.

E que venha a décima semana ♥

Um Ano Sem Compras: 7ª semana (em Bs As!)

E a sétima semana sem compras (outra vez em Buenos Aires) chegou ao fim e foi bem divertida. Tentei conhecer alguns lugares diferentes depois do trabalho e fui passear no final de semana por lugares que – mesmo tendo vindo aqui tantas vezes  – ainda não conhecia. Um deles foi a pizzaria Güerrin, que existe desde 1934 e já foi eleita a melhor pizza de Buenos Aires. São 3 pisos lotados de mesinhas onde se serve o que sem dúvida foi uma das melhores pizzas que já comi nessa vida. Sério. Eu já comi pizza em diversos países e a da Güerrin é sensacional. Fica na Avenida Corrientes, 1368 pertinho do Obelisco.

Outro lugar bacana que visitei foi o shopping Dot Baires, que eu vinha evitando pela “dieta de compras”, mas que é lindíssimo! São 3 andares com diversas lojas bacanas (tem até da Lindt!), uma Falabela enorme com diversos itens de decoração, cinema Hoyts com direito a sala Premium (assisti – e chorei com – Philomena!) e uma bem variada praça de alimentação onde conheci o Green Eat e me apaixonei. O Green Eat é uma rede de restaurantes natureba/orgânico com uma infinidade de delícias lights a preços bem amigo (sala cesar + suco + tortinha de maçã saem uns 30 reais) localizados em diversos pontos da cidade (tive oportunidade de comer do do Dot Baires, da Galerias Pacífico e da Santa Fé, 1661). Recomendo pra quem vai a Bs As e quer saladas bem fresquinhas.

Para fechar a semana, no domingo caminhei até a feira de Santelmo (ida e volta somaram incríveis 8km!) num lindo dia ensolarado. Levei uma razoável quantidade de pesos em busca de objetos de decoração para meu novo apartamento e voltei com….absolutamente nada! Foram mais de 3 km de feirinha com barracas das mais variadas coisas e não senti vontade de comprar absolutamente nada! Me senti um talento ♥

No mais, como a semana foi repleta de jeans/jaleco/botina e camiseta, resolvi não fotografar o que usei e sim os bons momentos que vivi nesses dias porteños para partilhar com vocês: 

1- Luar de verão no Puerto Madeiro, lindo demais!

2- Eu e o Pac Man do Dot Baires. Não resisti…rs

3- Jantinha saudável no Green Eat

4- Helado de Chocolate Suizo (chocolate suiço com doce de leite) do Freddo

5- Eu e Mafalda (ela fica na esquida da Defesa com a Chile!)

6- Obelisco da 9 de Julho

7- Visão da Feira de Santelmo subindo a Defesa até a Plaza Dorego

8- Toda a turminha da Mafalda

9- Ensalada Dolmen, a salada delicinha do meu hotel

E que venha a oitava semana ♥

Um Ano Sem Compras: 6ª semana

E a semana mais quente do ano – e sem compras – finalmente chegou ao fim. Essa semana foi relativamente tranquila, com bastante trabalho e bastante calor.

O dia mais difícil até agora foi no domingo quando fui ao shopping com 2 amigas. A idéia era almoçar, comprar um vestido de formatura pra uma delas e fim. Mas infelizmente mulherada reunida no shopping sempre acaba em passeios intermináveis e no meu caso, tortura chinesa.

A Arezzo estava com descontos incríveis e uma infinidade de sapatos 39 que fiquei chocada. Eu nunca tinha visto tantas opções de 39 na promoção!!! E depois foi a vez da Zara com uma infinidade de vestidos XL como há tempos eu não via….por fim, tive que deixar azamiga na loja e ir dar um rolê sozinha para não comprar. Sabe aquele mantra “respira, suspira, não pira”? Fiquei repetindo pra mim mesma até me convencer….rs Mas a tortura acabou e voltei pra casa sem nenhuma sacolinha e com a consciência tranquila.

Outro ponto alto da semana, foi meu look de segunda-feira com o vestidinho branco que estava guardado no armário ainda com etiqueta. Como inicialmente eu não queria casar de noiva, comprei esse vestidinho rendado e discreto pro grande dia e ele acabou morando no armário por 09 meses. Eu achei que nunca mais iria usar com nada, até fazer uns testes com casaquinhos e descobrir que ele era muito mais versátil do que eu imaginava…adorei!

Dia 37 – Vestidinho Moda Jovem de Ribeirão Preto, casaqueto da minha avó, sapatilha Old Navy e bolsa Victor Hugo

Dia 39 – Jeans Luhfi, tênis Reebok e camiseta La Peluca No Se Plancha de uma lojinha colaborativa de Buenos Aires

Dia 40 – Camisa social Maison SPA, jeans Luhfi e mocassin Mr. Cat

Dia 42 – Vestido Milanina, bolsa de franjas Ellus e rasteirinha Shoestock

Obrigada às fofas que me mandaram e-mail e entraram no desafio junto comigo…e que venha a sétima semana ♥

Um Ano Sem Compras: 5ª semana

Já se passaram 5 semanas (35 dias!) desde que tomei uma das decisões mais ousadas da vida. E a cada dia que passa, vivencio uma situação nova e consigo enxergar coisas que realmente eu não enxergava antes.

Um dia desses entrei na livraria do aeroporto buscando o Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil. Na real eu nem precisava comprar livro nenhum, pois tenho pelo menos 4 na fila de leitura, mas me interessei tanto pelo Guia Politicamente Incorreto da História do Mundo que fiquei ansiosa para dar sequência na leitura. Fuçei a livraria inteira e nada. O vendedor veio me acompanhar e explicou que tinha acabado. Automaticamente peguei outro livro qualquer e decidi que iria comprar, pois afinal eu não poderia sair de mãos abanando e o vendedor ficar chateado por não fazer a venda. Então parei com o livro na mão e pensei: “Peraí, por que estou gastando R$60,00 para comprar um livro que não preciso? Desde quando sou obrigada a fazer uma compra só porque fiz meia dúzia de perguntas?” Deixei o livro em cima da bancada, virei as costas e saí da livraria me sentindo meio estranha…mas foi só cruzar a porta para esse sentimento passar e saborear o gostinho da vitória: eu já não compro mais desenfreadamente e sem necessidade!!!

Devido a correria que estava na Bahia, mal deu para fazer fotos…mas como passarei essa semana em SP, espero ter tempo para fuçar meu armário e encontrar opções bacanas – e fresquinhas – pra encarar os dias de escritório. Teremos algumas visitas da europa por aqui e tentarei adaptar meu jeitinho super hiper básica à ocasião…vamos ver o que rola!

Boa sexta semana pra nós ♥

Um Ano Sem Compras: 4ª semana

Parece que foi ontem, mas lá se foi a quarta semana. E confesso que estou me sentindo praticamente uma heroína depois 1 mês inteirinho sem comprar nada e sem crises com meu armário. Talvez o fato de ter passado cada semana em um lugar diferente (semana 01 em San Francisco, semana 02 em Buenos Aires, semana 03 em São Paulo e semana 04 na Bahia) tenha me ajudado a não ter tempo para pensar em nada, inclusive em comprar. Nota mental: me manter ocupada constantemente para não sentir vontade de comprar!

Como passei esta semana em nossa fábrica da Bahia, predominou o combo jeans/camiseta/botina, finalizado lindamente com meu jaleco branco. Logo, nada de glamour ou looks bacanas…só tirei foto das roupas pra lembrar como continuo usando o que tenho em casa, sem repetir as combinações e sem entrar em crise de necessidade por comprar mais.

Nesta quarta semana, já consigo ver o efeito da redução de compras na fatura do meu cartão de crédito que baixou de R$2800,00 em dezembro para míseros R$350,00 em janeiro (uma compra da Privália que fiz em dezembro e 2 presentes de aniversário que comprei para duas amigas). É libertador ver o cartão de crédito tão baixo e poder planejar o que fazer com o dinheiro pelo resto do mês. Tentarei me lembrar disso nas próximas visitas ao shopping.

Outra coisa super bacana que aconteceu essa semana e queria dividir com vocês, foi a visita que fiz a minha amiga Paula Bastos, do blog Grandes Mulheres e o bate papo bacana sobre consumismo que tivemos. Conversamos sobre contas, sobre as diversas opções que tem surgido no mundo plus size a cada dia e como isso tem impactado no nosso orçamento. Ela decidiu iniciar uma jornada de 06 meses sem compras (tem post explicando aqui!) e já que usamos exatamente o mesmo tamanho, combinamos de tentarmos fazer umas trocas de roupa, pra dar uma renovada no guarda roupa e boas risadas numa tarde entre amigas.

Resumo da ópera: voltarei da Bahia cheia de idéias e com uma calça jeans lindaaaaaaaaaaaa que ela tinha guardadinha no armário sem nunca ter usado. Presentinho super bem vindo! Assim que eu chegar em São Paulo, escolherei a peça que vai sair do armário para essa calça pode entrar. E que nesta quinta semana, o ciclo do desapego continue ♥

 

Um Ano Sem Compras: 1ª semana

O desafio tão esperado começou no dia 30/12 e completou hoje sua primeira semana. E essa primeira semana foi um inferno não foi fácil. Eu tinha certeza de que esta semana seria tranquila porque ainda estou de férias, mas foi isso que complicou mais!

A equação Férias (cabeça vazia) + Estados Unidos (templo do consumismo) + Liquidações pós Natal (descontos de até 80%) quase me deixou louca. Sério. Primeiro foi a Macy’s, depois a Old Navy com até 80% de desconto, a Amo Muito, a Cris Bastos, o Privalia, o Think Geek, a ASOS com descontos de até 70%…quem aguenta? Foi assim que percebi como sou estava consumista. E daí que todos os sites e lojas bacanas do universo estão em liquidação? Se não posso comprar, não faz diferença se custa R$300 ou se custa R$49,90. Quem pode comprar que aproveite por mim! (nota mental: pedir urgentemente para ser removida dos mailings da Asos, Dorothy Perkins, Amo Muito, Privalia…continuar lá seria muito masoquismo!)

Aqui em San Francisco o inverno está uma delícia, temperatura amena variando entre 10 e 15 celsius com lindos dias de sol. Aproveitando esse tempo pra turistar, temos caminhado dezenas de quilômetros (com ladeiras intermináveis) todos os dias então só usei roupas bem levinhas e confortáveis, porque turistar com glamour e sem conforto não é – e acho que nunca será – a minha praia.

Aproveitando o post, eu queria agradecer a todo mundo que comentou no face, mandou inbox ou e-mails me apoiando no desafio. Foram muitos amigos, amigos dos amigos e gente que eu nem conhecia me apoiando na decisão e querendo entrar nessa junto comigo. Sabendo que tem uma galera junto, dá aquela forcinha pra não cair em tentação né?

Agora que estou de volta ao trabalho (ficarei em casa por 1 dia, porque amanhã embarco de novo pra Buenos Aires), acho que vai ser mais fácil ocupar a cabeça e buscar outras prioridades nesse ano que se inicia. E que venha a segunda semana ♥

 

Desafio: Um Ano sem Compras – Edição Plus Size

No início de 2013 me lembro de uma conversa que tive com a Paula Bastos (amiga e blogueira bapho do Grandes Mulheres) sobre o consumo desenfreado que estava acontecendo no meio plus size nacional. Essa conversa nasceu em função de uma série de outras que tivemos com a Clarice Freire (do Gordita), Ju Romano (do Entre Topetes e Vinis) e outras blogueiras plus no encontrinho que tivemos com a Flúvia Lacerda no finalzinho de 2012: o nicho plus size brasileiro nunca teve tanta oferta de roupa como está tendo agora e parte das consumidoras não está sabendo lidar com isso.

Desde os primórdios, nós gordas (gordinhas, curvilíneas, mulherões ou seja como lá você queira chamar sua silhueta avantajada) sofremos para encontrar roupas bonitas, de acordo com a nossa faixa etária e por um preço justo no mercado. Não vou entrar no mérito de ter ou não amor próprio, estou apenas constatando que, independente de amar ou não meu corpo, não posso simplesmente andar pelada por ai. Então já que tenho que me vestir, que seja com dignidade.

Eu já perdi a conta do número de vezes que fui ao shopping e nada me serviu. Também perdi a conta do número de vezes que senti vontade de chorar num provador. Talvez seja por isso que o surgimento de um enorme número de marcas plus sizes, disponíveis para compra com apenas um clique, serviu como um motor de aceleração para o consumo desenfreado e consequente endividamento para tantas mulheres plus size.

A Idéia

Depois de ler com carinho cada diazinho dos 366 dias sem compras da Jojo do blog Um Ano sem Zara e os desafios constantes das 52 semanas sem compras da Talita do blog da Talita, eu pensei: por que não?

Minha conta não está no vermelho e nem estou para ser despejada. Graças a Deus! Mas estou cansada de ser movida pelo consumo. Pelo tenho que ter. Pelo sentimento de “preciso daquilo para me sentir mais feliz” (sendo que, eu nem sabia que este algo existia a 5 minutos atrás e era muito feliz sem isto).

Confesso que meu armário não é – nem de longe – super versátil e bem servido como o da Jojo: não tenho calça de rica, casacão de camelo ou blazers diversos (aliás como eu queria metade daquelas coisas lindas que ela tem!). Mas tenho certeza de duas coisas: a primeira é que certamente muita gente que tem menos do que eu vive muito bem. E a segunda é de que nada muda se eu não mudar.

Então, por que não começar agora?

O Desafio

O desafio consiste em passar 1 ano (o ano de 2014 inteiro) sem comprar roupas, sapatos ou bolsas. Assim como as meninas fizeram em seus desafios, eu posso usar os presentes que ganhar ao longo do ano, contudo, vou criar uma regrinha diferente por aqui: a cada peça que entra, uma peça sai. Desapegar faz bem e todo mundo sempre tem alguma roupa que gosta menos, então se eu ganhar algo bacana, repassarei algo que já não uso e pode ser bacana para outro alguém.

Ao menos inicialmente, não pretendo postar fotos diárias dos looks. Como eu trabalho na indústria automotiva, grande parte dos meus dias possuem o “combo” jaleco + botina de segurança e infelizmente não tem tentativa de look fashion que sobreviva a isso! Mas ainda assim, vou tentar registrar as combinações e fazer um compilado semanal pra dividir o andamento dessa minha experiência tão bacana com vocês, combinado?

Boa sorte pra mim e conto com o apoio de vocês ♥