A voz: Ellen Oléria

Nunca havia assistido realities de cantores como Fama, Ídolos ou X-Factor…até estar em casa trocando de canal num domingo entendiante e assistir ao primeiro dia de The Voice Brasil. Achei a idéia dos jurados ouvirem as músicas de costas algo sensacional: eles julgariam realmente A VOZ e seu efeito, não o corpo ou estilo do canditado.

Logo neste primeiro domingo se apresentou a brasiliense Ellen Oléria, que conseguiu me arrancar lágrimas ao assistir sua emocionante interpretação de Zumbi (de Jorge Ben Jor) e pode ser vista nesse video aqui! Assim que acabou o programa corri pra internet procurar mais sobre essa voz incrível que me encantou e achei diversas músicas próprias que falam sobre a vida da periferia de Brasília com graça e emoção.

Ellen faz parte de diversas minorias: é mulher, negra, gorda, homosexual e feminista. Sem contar que é uma artista que nasceu fora do eixo Rio-São Paulo e consequentemente longe do “mainstream” da música brasileira. Mas nunca, NUNCA se vitimou ou se sentiu menor por ser diferente…ela ganhou pelo seu talento, que independe de cor, credo ou preferência sexual/política.

Num tempo onde as pessoas se matam em busca de ser a primeira “miss/embaixadora/garota da laje” plus size, a vitória da Ellen mostra que capacidade e talento transcendem sua condição física.

Pra quem quiser conhecer algumas músicas próprias de Ellen Oléria, recomendo essas duas:

[youtube id=”QeUSNQofbvU” width=”620″ height=”360″]

[youtube id=”3SNIpTcn5RE” width=”620″ height=”360″]

Virei fã e desejo todo o sucesso do mundo pra ela!