Editorial Queens feito pelas Maggníficas!

Em um mundo onde a mulher é massacrada com imposições sobre seu corpo e beleza, as blogueiras do Maggníficas fizeram este editorial para convidar todas a se conhecerem, se observarem, se amarem e serem livres. Porque tudo bem ser imperfeita. Porque podemos amar a nós mesmas por inteiras, mesmo com aqueles detalhes que gostaríamos de mudar. O que importa mesmo é ser quem somos, colocar nosso poder e força pra fora e despertar a rainha que existe dentro decada uma de nós. Precisamos ser as rainhas que tanto almejamos.

Com esse pensamento e a inspiração da frase “Nunca saia de casa sem sua coroa imaginária”, as meninas criaram um editorial lindíssimo e cheio de referência as rainhas do cinema e da atualidade.

editorial-queens-maggnificas001

editorial-queens-maggnificas002

Ficha Técnica:

Fotografia: Camila Riberto Ramos e Carolina Bigoni

Maquiagem: Viviani Bianchi

Cabelo: Flávio Luis Tostes do Salão Tok Special e equipe MaGGníficas

Locação: Espaço de Eventos Villa Casuarina

Figurino, acessórios e produção: Equipe MaGGníficas

editorial-queens-maggnificas007

 editorial-queens-maggnificas008

editorial-queens-maggnificas015

Lindo demais, né? Que tal aproveitar toda essa inspiração e despertar a rainha que existe em você?

Bom final de semana ♥

Abraçando Patinhas!

Normalmente meus posts solidários vão ao ar nos sábados, e o Doe Ração já estava no forno quando foi lançada a campanha Abraçando Patinhas que encheu meu coração de amor ♥

Para quem não sabe, na minha casa em Curitiba, tenho 2 vira-latinhas adotados, o Tuatha e a Lila, que são cuidados com todo o carinho do mundo pela minha mãe. Inicialmente batizado como Tuatha de Dannan (sim, eu estava numa vibe bem celta há 13 anos atrás) o meu primeiro cãozinho estava abandonadinho em uma gaiola com uma plaquinha de doa-se em frente a um Petshop. Minha mãe havia sofrido um acidente doméstico e estávamos voltando do hospital onde ela havia acabado de tomar pontos e uma injeção anti-tetânica de doer. Olhamos aquela carinha tristonha de um cãozinho com poucos dias de vida e não resistimos.

Alguns anos depois, veio a Ártemis, que hoje só tem esse nome na carteirinha de vacinação mesmo, uma vez que minha mãe insistia em tanto em chamá-la de Lila, que o apelido ficou! A história dela é realmente uma superação.

Eu trabalhava numa fábrica que tinha um enorme campo aberto em volta e sempre apareciam pequenos cachorrinhos ou gatos de rua para buscar alimento ou um carinho qualquer. Nos acostumamos a guardar um pouquinho do almoço para eles e com isso eles sempre vinham nos visitar. Com o tempo, descobrimos que o diretor da fábrica simplesmente odiava animais e queria colocar veneno para matar todos. Nos unimos para adotar alguns e afastamos outros para evitar que o pior acontecesse.

Mas uma cadelinha, estava grávida e não saia de perto da fábrica de jeito nenhum. Os funcionários da logística fizeram uma casinha escondida atrás do campo da fábrica e nós começamos a levar comida para lá na tentativa de que ela não se aproximasse. Um belo dia ela desceu grávida no sentido da portaria e deu de frente com o imbecil (não consigo descrevê-lo com outro nome) do diretor da fábrica, que ao ver que ela estava grávida, deu um pontapé com toda força em sua barriga. Ficamos em choque. Como pode um ser humano fazer isso com um pobre animal que só queria carinho???

Captura de Tela 2014-10-12 às 08.41.35

Escondemos a Juana, como foi batizada justamente em protesto ao diretor babaca, e por incrível que pareça todos os filhotinhos nasceram lindos e saudáveis. Fizemos uma campanha de adoção e aos poucos cada um dos 7 cachorrinhos foram ganhando um lar, exceto pela menorzinha e quase subnutrida pretinha, que os meninos acreditaram que não sobreviveria.

Peguei uma caixa de papelão, coloquei a cadelinha e fui no veterinário. Realmente ela estava abaixo do peso esperado e estava muito fraquinha. Não tive dúvidas, ela seria minha nova cadelinha. E assim Artemis, agora Lila, entrou para a família há 10 anos atrás.

Durante este tempo, tivemos o período de adaptação – e eles aprontaram todas, como qualquer filhote – mudamos de casa e muitas histórias engraçadas para contar, mas o principal é que eles se tornaram parte da nossa família. Assim como não podemos devolver um filho que Deus nos dá, um cãozinho não é algo descartável: ele possui sentimentos e amor como você. Por isso a turma do abraçando patinhas está tentando fazer a conscientização sobre a guarda responsável, tenha em mente que, uma vez que esses anjinhos de quatro patas entrarem na sua vida, será para sempre (e você vai adorar isso)! ♥

“Esta blogagem coletiva faz parte do projeto Abraçando Patinhas, uma iniciativa do Rotaroots em parceria com a marca de ração Max – da fabricante Total Alimentos. Esta iniciativa reverterá na doação de 1 tonelada de ração para a ABEAC, ONG responsável pelo bem estar de cerca de 1100 cães. Saiba mais sobre o projeto no site do Abraçando Patinhas ou participando do grupo do Rotaroots no Facebook.”

Um Ano sem Compras: 42 semanas e meu Macbook!

Eu estava bem zen há muito tempo, sem pensar em adquirir nada, mas confesso que esta última semana foi cheia de tentações de compras! As primeiras foram nos grupos de desapegos do facebook, porque várias meninas começaram a desapegar de peças que eu quis comprar nas coleções passadas por preços super amigos e para ajudar, nenhuma delas aceitava fazer trocas. A tentação foi grande, mas resisti bravamente e no final ainda acabei conseguindo um blazer lindoooooo de uma amiga que aceitou fazer uma troca por make. Yay!

A segunda parte das tentações surgiram das minhas visitas ao shopping com amigos. Como já fazia um tempinho que eu não olhava as vitrines e acompanhava os lançamentos apenas pela internet, ver todas as novidades da Rery, Rubinella, entre outras lojas, acelerou meu coraçãozinho e me fez desejar que janeiro chegasse urgentemente (com minha nova possibilidade de compras e as liquidações de virada de estação!).

Mas apesar de toda essa vontade que senti de comprar alguns vestidinhos novos, ao voltar para SP no sábado e desfazer a mala, percebi que ainda tenho muito mais do que preciso e minha vontade de comprar se foi. Ufa!

macbookSURVIVE

Mas a boa notícia da semana é que meu macbook ressuscitou! Ele simplesmente não inicializava e tive que deixá-lo na assistência antes de embarcar pra Bahia, atrasando assim a publicação dos posts da semana passada…então sorry pelo sumiço, mas estamos de volta a atividade!

E que venha a quadragésima terceira semana 

Um Ano Sem Compras: 41 Semanas e Meu Amor pela Hope ♥

Quando eu comecei o desafio, não incluí a compra de roupas íntimas por se tratar de algo muito básico que compro apenas quando necessário, mas como meus sutiãs estavam em petição de miséria, lá fui eu com uma amiga no shopping comprar alguns.

Há 3 anos atrás tive uma experiência bem desagradável em uma loja Hope ao questionar se teria um determinado modelo de lingerie  no meu tamanho e ouvir da vendedora “não tem nada pra você aqui não querida”. Ela me olhou de cima a baixo, com a maior cara de nojo e virou as costas me deixando ali, parada e constrangida, enquanto meu marido me esperava na porta da loja sem entender porque eu sai triste e sem a lingerie. Deste dia em diante eu nunca mais entrei em nenhuma Hope pelo simples fato de que ali “não teria nada pra mim mesmo”. Mas nesse final de semana tudo mudou…

Uma amiga, que é fã da marca, entrou na loja para comprar umas lingeries e eu fiquei na entrada esperando. A vendedora ultra simpática (esqueci de perguntar o nome!) veio até mim e perguntou se eu gostaria de experimentar algo específico. Quando eu disse “não obrigada, não tem nada do meu tamanho” ela se espantou e disse: “Magina menina, temos até o tamanho 54!”. Eu quase não acreditei.

IMG_4497

Passei quase uma hora na loja experimentando lingeries, camisolas, pijamas, baby dolls e toda a variedade de itens da marca nos tamanhos XL e 48 e fiquei encantada. Tudo lindo, muito bem acabado e veste super bem em tamanhos maiores.

Contei minha experiência anterior para a vendedora e ela e a gerente foram super atenciosas, dizendo que iam informar a direção porque este tipo de preconceito era muito grave e que esperavam desfazer a imagem ruim que a marca tinha passado. Fiquei surpresa com o carinho e a atenção das funcionárias da Hope do Shopping Ibirapuera (eles inclusive tem uma funcionária plus!) e acabei comprando várias coisas que precisava. 

Só eu sei o trauma que passei nestes 3 anos a cada vez que passava na porta de uma loja da marca. Espero que essa vendedora preconceituosa e despreparada um dia aprenda com a vida que ela não só perdeu uma venda, como a oportunidade de apresentar um mundo de opções para uma pessoa que, por ser gorda, já tem uma dificuldade imensa de encontrar coisas no seu tamanho.

Mas isso é página virada e aproveito meu espaço aqui pra dizer para todas as gordas do Brasil: na próxima vez que você for no shopping comprar lingerie, pode ir na Hope sem medo que eles tem tudo de lindo e do nosso tamanho ♥♥♥

Get the Look! – Body Chain

 O Body Chain, ou corrente de corpo na tradução literal, é uma das tendências da próxima estação que estão bombando na gringa. Pode ser como um colar giga, corrente de mão (ganhei uma linda de aniversário!), cruzada no cinto…enfim, para usar como quiser. E se você curtiu essa, pode comemorar: fica super bem em gordinhas também!

Nessa semana, saiu um post super bacana no Just Lia (sou fã!) falando sobre a tendência e dando alguns exemplos de como usar e onde comprar. Como inspiração ficou essa foto abaixo:

bodychainjustlia

Dei uma pesquisada na internet e já achei várias fofas usando as diversas versões de Body Chains pelo mundo a fora. Achei ótimo, porque dentre as tendências que estão vindo, esta é sem dúvida uma das mais versáteis e sensuais.

bodychainplussize

Aqui no Brasil ainda não encontrei Body Chains para grandes mulheres, mas você pode se arriscar de fazer em casa com tutoriais do youtube (a Luli do Trend Tips fez um tutorial em português super bacana de headpiece, que pode te inspirar na maneira de produzir o bodychain), encomendar na lojinha Ready to Stare na Etsy ou ainda encontrar o seu dando uma garimpada no Ebay.

Gostou da sugestão da semana? Se quiser ver alguma blogueira ou diva plus internacional por aqui, é só me escrever no raissa.kahn@yahoo.com.br que vasculharemos juntas todo o mercado nacional em busca do seu look preferido ♥

 

Fui Assim: Bata + Jeans

Essa semana estava meio friozinho em São Paulo, então antes de viajar para a Bahia, aproveitei o dia cinza e fresquinho para usar minha batinha linda da Rubinella. Gostei tanto da combinação simples para o dia a dia no escritório, que pedi para uma amiga fotografar enquanto saíamos para o trabalho.

O resultado vocês vêem abaixo:

image

 Bata – Rubinella (agora tem loja online!)

Jeans – Cambos (comprado na Kauê do Ibirapuera)

Bolsa de Franjas – Ellus

Sapatilha – Old Navy

image

 image

bata 4

Essa bata foi uma das peças que mais amei em minhas compras da Rubinella no final de 2013 (antes do desafio) e hoje percebo que se usei umas 3 vezes nesse ano foi muito! Vou me esforçar para usar mais vezes essa lindeza por aí ♥